quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Hans Christian Andersen Awards 2008

Boletim PNLL nº 71 – 13 a 19/08/2007

Também já são conhecidos os candidatos à edição 2008 do Hans Christian Andersen Awards. The International Board on Books for Young People selecionou 30 escritores e ilustradores de livros infanto-juvenil de 35 países. Representando o Brasil estão Bartolomeu Campos de Queirós (autor) e Rui de Oliveira (ilustrador). O júri se reunirá em março de 2008 para escolher o vencedor, que será anunciado durante a Feira do Livro Infantil de Bolonha (Itália). Clique aqui para acessar a lista completa de concorrentes.


Resumo do Cenário

Ilustração de Květa Pacovská, da página inicial do International Board on Books for Young People (IBBY), representado no Brasil, pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil - FNLIJ, responsável pela indicação dos autores brasileiros.
*

Leitura e Patrimônio


Seminário irá discutir leitura durante o evento
PublishNews - 16/08/2007

A formação de leitores é uma das razões de ser da 12ª Jornada Nacional de Literatura, que acontece de 27 a 31/08 em Passo Fundo (RS). Nesse contexto, o 6º Seminário Internacional de Pesquisa em Leitura e Patrimônio é uma das atrações mais interessantes da programação do evento. Entre os convidados estão escritores e pesquisadores brasileiros, espanhóis e franceses, além do ganense Meshack Asare. Entre os destaques, a espanhola Beatriz Osés e o poeta francês Henri Deluy. O Seminário terá painéis e conferências, desenvolvidos no Auditório da Biblioteca Central, no Campus I da UPF, sob o tema geral "Leitura dos espaços e espaços de leitura". As mesas acontecem de 28 a 31/08 pela manhã.
*

Conselheira Eloí

Resumo do Cenário
O MEC disponibilizou toda a coleção Literatura para todos, para leitura em tela, através do portal Domínio Público. Voltadas para jovens e adultos recém-alfabetizados, as dez obras vencedoras do concurso do ano passado, em diferentes gêneros literários, foram selecionadas entre 3.387 trabalhos inscritos. Os autores que integram a coleção são Rinaldo Santos Teixeira, Índigo, Cezar Dias, Domingos Pellegrini, Gabriel Bicalho, Vera Lúcia Oliveira, Luciana Mendonça, Luís Pimentel, Cristiane Dantas e Eloí Elisabete Bocheco. Os interessados em participar da segunda edição do concurso Literatura para Todos podem inscrever seus trabalhos até o dia 21 de novembro. Confira a sinopse das obras premiadas pelo Literatura para Todos 2006 »

Eloí Elisabet Bocheco. Formada em Letras e Mestre em Alfabetização (UPF). Foi professora do Ensino Fundamental, estando sempre ao lado de crianças. Em 1998, com a parceria da educadora Zenilde Durli, criou O Balainho. Tem recebido diversos prêmios literários, entre eles, o Prêmio Literatura para Todos 2006, com o título Batata cozida, mingau de cará (download). *

Conselheira Gláucia

Resumo do Cenário
Bons ventos trouxeram o relançamento do Livro+CD Cantigas de Ninar Vento(Dobras da Leitura 22) para o selo Paulus. Neste trabalho conjunto de Gláucia de Souza, Cristina Biazetto e Jorge Herrmann, poesia, música e ilustração andam juntas, como nas cantigas de tempos tão distantes, em que os trovadores levavam versos cantados e dançados a todos os lugares, ou como nas canções que ouvimos desde crianças. Canções para brincar, para adormecer ou para pensar sobre a vida.

Gláucia de Souza. É autora de livros de literatura infantil. Atua como professora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira no Colégio de Aplicação da UFRGS, desde 1994. É Especialista em Literatura Infantil, Mestre em Educação e Doutora em Letras na PUCRS.
*

Conselheira Gloria


Palestra de Gloria Kirinus, autora de Formigarra/Cigamiga (Dobras da Leitura 39), no dia 28 de agosto, terça-feira, às 20h. Trabalho e prazer, é possível? Espaço Tudo - Gastronomia e Design, em Curitiba. Informações e reservas: (41) 3029-6835 ou 9972-1670.

Gloria Kirinus. Autora de literatura infanto-juvenil bilíngüe e de livros teóricos. Professora em cursos de pós-graduação, Doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada (USP), criadora e ministrante da oficina Lavra-Palavra. Representante da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infanto-Juvenil do Paraná - AEI-LIJ. Coordena grupos de novos escritores na Biblioteca Pública do Paraná e na Fundação Cultural de Curitiba.
*

Anões-Gigantes na Praia Grande

Assessoria de Comunicação - Rebeca Mesa

O livro da SM, impregnado de realismo mágico, narra as aventuras de dois garotos da cidade do litoral de São Paulo e a sua defesa dos direitos dos mais fracos

Num livro de aventuras, quase sempre há um herói, alguém que vive situações que vão além da realidade comum do dia-a-dia. Pronto, no livro infanto-juvenil da SM Os estranhos anões-gigantes, há logo dois – Mário e Mauri. O criador desses personagens fascinantes, Lauro Elme, estará na Livraria Nobel de Praia Grande (Av. Presidente Costa e Silva, 532 - Boqueirão) na sexta-feira dia 17 de agosto, a partir das 16h.

A obra Os estranhos anões gigantes apresenta dois pequenos heróis que moram na própria cidade de Praia Grande, e que tentam ajudar uma velha índia, catadora de papéis na rua e maltratada por meninos da redondeza, a salvar um grupo de anões-gigantes que vivem embaixo da terra. Bem-humorada e repleta de suspense, a narrativa vai pelo caminho do realismo mágico, em que a realidade e o imaginário se diluem e propiciam a reflexão a respeito dos juízos baseados na aparência, da crueldade e da injustiça cometidas contra os mais fracos, da importância da terra na vida dos indígenas, do papel da amizade na resolução dos problemas mais difíceis, e de como a sabedoria pode vencer a violência.


Lauro Elme nasceu em Lorena, cidade do interior do estado de São Paulo, e atualmente mora na Praia Grande, no litoral paulista. Cursou artes plásticas, formou-se em decoração e entre diversas atividades, foi ator de teatro e professor. Começou a escrever quando trabalhou como jornalista – e desde 2000 vem criando histórias para crianças.

* Ilustração adicional: Samuel Casal.
*

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Paiquerê Digital

Resumo do Cenário
Performance de uma contadora de histórias na era digital: um corpo que se multiplica. Cléo Busatto narra a lenda de Naipi e Tarobá, da tradição Caingangue, no CD-ROM Nos campos do Paiquerê.

A escritora e contadora de histórias Cléo Busatto participa do Simpósio Internacional de Contadores de Histórias, que acontece no Rio de Janeiro, com três diferentes ações. Percorrendo os caminhos da narração presencial à narrativa virtual, Cléo ministra a oficina-palestra A arte de contar histórias no século XXI, tomada de seu mais recente livro (ver resenha, na Vitrine de Estudos de Dobras da Leitura 44), na Sala Filoteus, durante a tarde do dia 23, das 14h às 17h, e na noite de 24 de agosto, das 18h30 às 21h30. Na manhã do própria dia 24, participa da mesa temática Histórias de quem faz História: Literatura e Oralidade, mediada por Julio Diniz. E faz ainda uma apresentação na Maratona de Contos que se inicia juntamente com o pôr do sol de sábado (dia 25) e permanece 24 horas ininterruptas, com um espetáculo-contação Nos Campos do Paiquerê - Mitos dos povos Caingangue e Guarani.

P.S. Em setembro, Cléo Busatto vem para São Paulo... mas isso já é outro post ;-)
*

Cosac Naify na Livraria Sobrado

Convite

Literatura para Todos

Literatura vai para as salas de alfabetização de jovens e adultos
Portal do MEC/SECAD - 08/12/2006 - por Ionice Lorenzoni

Centenas de jovens e adultos que participam do programa Brasil Alfabetizado em todo o País terão a oportunidade, em 2007, de experimentar o gosto da literatura. Especialmente para eles, o Ministério da Educação lançou esta semana a coleção Literatura para Todos, composta de dez livros de sete gêneros literários. As obras, selecionadas entre 2.100 inscritas em concurso nacional, pretendem iniciar jovens e adultos em processo de alfabetização ou recém-alfabetizados no mundo do teatro, poesia, crônica, novela, teatro, biografia, conto e da tradição oral. A coleção vai para as salas de alfabetização no início do próximo ano, e será papel do professor alfabetizador incentivar a leitura das obras, num sistema de rodízio, para que todos tenham acesso a cada um dos livros. A primeira edição será de 1,1 milhão de exemplares, 110 mil para cada obra.

ReproduçãoCobras em compota (conto) − Introduz o leitor no mundo das travessuras infantis, onde convivem medo, pesadelo, visões religiosas, conversas imaginárias, fantasias e relações interpessoais. São histórias que nos parecem familiares, inspiradas nas memórias da autora Ana Cristina Araújo Ayer de Oliveira, de São Paulo.

ReproduçãoEntre as junturas dos ossos (poesia) − É uma viagem pela memória, onde estão presentes os cheiros, sabores, gemidos, falas, rangidos que, às vezes, parecem bicho, outras, uma pessoa ferida. Segundo a autora, Vera Lúcia de Oliveira, a obra é um convite para mergulhar no que há de mais íntimo e intrínseco em cada um.

ReproduçãoFamília composta (peça de teatro) − O autor Domingos Pellegrini promove, de forma bem-humorada, uma reflexão sobre as mudanças rápidas da sociedade e como isso atinge a vida de cada um. Mistura de comédia de costumes com teatro de vanguarda, o texto leva o leitor a rir de suas próprias atitudes, se olhar de forma crítica e a repensar a vida.

ReproduçãoLéo, o pardo (biografia) − Nesta autobiografia, o escritor mineiro Rinaldo Santos Teixeira faz uma homenagem às pessoas que o ajudaram na sua trajetória de vida. São lembranças, idas, voltas, sucessos e frustrações, que aproximam o leitor dos esforços do autor para vencer profissionalmente; portanto, uma história que tem um pouco de cada um e de todos.

ReproduçãoMadalena (novela) − É a história de uma jovem sonhadora do interior baiano, que desafiou convenções e pagou um alto preço para viver do jeito que quis. A novela começa em 1935, atravessa várias fases da vida da protagonista, sob o olhar das pessoas mais importantes para ela, como o pai, a mãe, o irmão, o marido e o filho. A novela é da roteirista de televisão do Rio de Janeiro, Cristiane Dantas.

ReproduçãoTubarão com faca nas costas (crônica) − Reúne textos baseados em vivências do autor e de seus amigos, mas o livro, que é uma das paixões do autor, é o tema mais freqüente. São histórias e travessuras com as quais jovens e adultos vão se identificar e se deliciar pelas surpresas. A obra do gaúcho Cezar Dias foi elogiada pelo escritor da Academia Brasileira de Letras Moacyr Scliar.

ReproduçãoCaravela (redescobrimentos) poesia − Texto claro, fácil de ler, mas densamente poético, a obra do mineiro Gabriel Bicalho proporciona prazerosas explorações sonora e visual. Os temas instigantes que remontam às viagens pelos mares do mundo prendem o leitor, que só vai parar no último verso.

ReproduçãoBatata cozida, mingau de cará (tradição oral) – Resultado da experiência com repertório oral da autora catarinense Eloí Elizabete Bocheco, Batata Cozida aborda temas do folclore nacional que estão nos mitos, causos, provérbios, quadrinhas, cantos de trabalho, brincadeiras de roda.

ReproduçãoCabelos molhados (conto) − Histórias curtas, intensas, intrigantes, de gente comum, que poderiam acontecer em qualquer lugar e com qualquer pessoa. A leitura proporciona uma viagem pelos mundos do humor, drama, suspense, aventura e ação. Os contos deste livro são de Luís Pimentel, baiano de Feira de Santana.

ReproduçãoAbraão e as frutas (poesia) − Narra a experiência do personagem Abraão com 13 frutas e a paixão e o prazer com que se delicia com cada uma delas. A poesia feita com o material da mesa brasileira instiga a exploração do gosto, textura e cheiro de goiaba, caju, laranja, melancia. A obra é de Luciana de Mendonça, do Rio de Janeiro, que começou escrever versos aos nove anos de idade.

Resumo do Cenário

Os interessados em participar da segunda edição do concurso Literatura para Todos podem inscrever seus trabalhos até o dia 21 de novembro. Confira o edital desta ação da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC).
*

Mundaréu

Convite

*

Prazer em Ler, Rio



Encontro Hispano-Latino-Americano de Literatura Infantil e Juvenil - Prazer em Ler, com Silvia Castrillon (ASOLECTURA, Colômbia), Cecilia Bettolli (CEDILIJ, Argentina), Xosé Neira Cruz (escritor, Espanha) e Teresa Colomer (Universidade Autônoma de Barcelona, Espanha). Clique na imagem acima para conferir a programação. Inscrições: FNLIJ - 2262-9130, com Clarice Maia.


Veja também

Seminário Prazer em Ler de Promoção da Leitura
em São Paulo, de 22 a 24 de agosto.

Bibliófilo
Folha de S. Paulo - 13/08/2007 - por Guilherme Barros
Neste ano, o Instituto C&A investirá R$ 7,2 milhões no programa "Prazer em Ler", destinado a educadores e professores da rede pública e privada para estimular gosto pela leitura. Notícias da coluna Mercado Aberto.

terça-feira, 14 de agosto de 2007

4 Visitantes do IlustraBrasil! 4

Resumo do Cenário


Totalmente contra as perpendiculares, na noite de abertura da exposição do IlustraBrasil!4, em São Paulo. Num jogo de câmera cega, o nariz azul do senhor Sposito, a ilustradora pernambucana Tati Móes, morando agora para as bandas de cá, Lúcia Hiratsuka e eu armado de dobraduras fugindo do clique da Tati. Fora do mundo virtual, valeu o aperto de mão à Maurício Negro, um dos organizadores da mostra e da programação de palestras e oficinas do IlustraBrasil! que segue até o dia 6 de setembro, no Senac da Lapa.
*

Sol de Primavera

Resumo do Cenário

Quando entrar setembro, adivinha quem vem para autografar... muitos se perderam no caminho, mesmo assim não custa tentar: é muito fácil descobrir quem são duas "autoras mirins".

A menina de olhos puxados fará o lançamento de um livro e uma palestra na Livraria Cortez, no dia 22 de setembro, em São Paulo. O tema da palestra é a pista: o livro ilustrado e a relação palavra/imagem e, no final, demonstração de sumiê. Ela também vai fazer uma oficina de pintura com "outras" crianças.

Para o dia 29 de setembro, a aplicada aluna de sete anos prepara um super-hiper-triper lançamento, reunindo amigos, na Livraria Cultura. Com prefacio do quadrinhista Fernando Gonsales, criador do Níquei Náusea!, o livro tem como título HQs - quando a ficção invade a realidade é uma edição revista e ampliada de um trabalho anterior da autora que integra agora o catálogo da Scipione.

Enquanto vocês pensam, vamos aguardando o convite oficial ;-)
*

Maneco Caneco

Resumo do Cenário


O escritor e ilustrador Luís Camargo compartilha duas boas novidades.

Os livros de Maneco Caneco, publicados pela Ática, vão migrar da série Lagarta Pintada para uma coleção própria: além dos quatro títulos tão bem conhecidos do público - Maneco Caneco Chapéu de Funil (1980), Panela de arroz (1980), Os pregadores do Rei João (1980) e Bule de café (1983) - sairá em livro, finalmente, Folia de feijão. E também a editora Lê manifestou interesse na publicação de uma edição totalmente renovada do livro Ilustração do livro infantil.


P.S. Na Sala de Aula, você encontra um plano de trabalho, dividido em cinco momentos, para desdobrar a leitura junto às crianças da educação infantil, com os livros Maneco Caneco Chapéu de Funil e Panela de arroz, elaborada por Luciana Ramalho Santana e Ana Rosa de Oliveira.
*

Vitrine Express: Marrom de Terra

Títulos que Dobras da Leitura recebeu, em análise para a Vitrine Literária.
Informações da quarta-de-capa ou press-release:


Luanda, filha de Iansã
Papí, o construtor de pipas
Uana e Marrom de Terra
Manu da noite enluarada
Tenka preta pretinha

de Lia Zatz, il. Alexandre Teles

A Série Marrom de Terra é composta por cinco livros escritos por Lia Zatz, elaborados com o propósito de oferecer às crianças material de leitura que aborde a discriminação racial, a partir de de situações do cotidiano infantil. As narrativas acontecem no ambiente escolar, na família e em outros espaços sociais. Todos os protagonistas das histórias são negros. O objetivo dessa série é contribuir para a formação dos leitores, no sentido de motivar tanto a sensibilidade estética quanto o conhecimento de uma realidade de fato: o problema do preconceito e das diferenças.

Para Leer el XXI

Estimad@ coleg@:

Me complace volver a establecer contacto contigo e informarte que, a partir de la próxima semana, puedes consultar en nuestro sitio habitual www.congresolectura2007.com y también en www.fnlij.org.br, las últimas actualizaciones y novedades del Congreso Internacional Lectura 2007: Para Leer el XXI - Por el mejoramiento humano (Ciudad de La Habana, Cuba, del 23 al 27 de octubre), al igual que la convocatoria del II Taller Internacional IBBY Para los niños trabajamos.

Te agradecería que nos ayudaras a difundir esta información entre tus colegas y amigos.

Un fraternal y cálido abrazo,
Emilia Gallego Alfonso
** ****Presidenta
***Comité Organizador
*

Sonhos em Amarelo

Convite

Como seria a convivência de um garoto de onze anos e Van Gogh, um dos maiores gênios da pintura, para quem a arte se tornara questão de vida ou morte? 'Sonhos em amarelo' é uma ficção criada por Luiz Antonio Aguiar, que traz como personagens Vincente Van Gogh - um espírito que era como um labirinto - e Camille Roulin, o garoto que, entre assombros e encantamentos, pinturas e sonhos, esteve sempre próximo do pintor no período em que este produziu seus quadros mais famosos.
*

domingo, 12 de agosto de 2007

Lobato Editor


O CEDEM - Centro de Documentação e Memória da UNESP promove o debate Novas Perspectivas sobre as Práticas Editoriais de Monteiro Lobato (1918-1925), sobre a pesquisa de doutorado de Cilza Bignotto, apresentada ao Programa de PG do Curso de Teoria e História Literária da UNICAMP em janeiro de 2007.

Esse estudo apresenta novas perspectivas sobre a atividade editorial de Monteiro Lobato nos anos de 1918 a 1925, período em que ele esteve à frente de editoras consideradas revolucionárias na história do livro brasileiro. Monteiro Lobato é visto como editor revolucionário, entre outros motivos, por ter criado uma rede nacional de distribuição de livros e por pagar generosamente direitos autorais. Advoga que intelectuais tiveram papel fundamental na criação e na manutenção da rede nacional de distribuição de livros administrada por Monteiro Lobato. Finalmente, contratos de edição, desconhecidos até o momento, são transcritos e analisados com o objetivo de fornecer informações e hipóteses inovadoras a respeito do pagamento de direitos autorais pelas empresas do editor.

Expositora: Cilza Bignotto (Unicamp). Debatedores: Marisa Lajolo (Mackenzie e Unicamp) e João Luis Ceccantini (Unesp). Moderador: Lincoln Secco (USP).

O debate acontece na próxima terça-feira, 14 de agosto, às 18h, entrada gratuita, no Centro de Documentação e Memória da Unesp, na Praça da Sé, 108 - 1º andar (esquina c/ r.Benjamin Constant). O prédio, chamado Palacete São Paulo, é justamente onde a Cia. Graphico-Editora Monteiro Lobato teve sede antes de falir, em 1925. Informações: (11) 3105 – 9903 - www.cedem.unesp.br. Inscrições pelo e-mail: ssantos@cedem.unesp.br.

* Fotos adicionais. Cilza Bignoto: Tão bisbilhoteira quanto Emília, matéria de Tatiana Fávaro, publicada no Jornal da Unicamp em abril de 2002. Palacete São Paulo: www.piratininga.org, página mantida por Edmundo e Jorge Eduardo Rubies.
*

Nota triste

Luiz Antonio Aguiar comunicou aos associados da AEI-LIJ, o falecimento de Davide Mota, no último dia 10 de agosto. Editor do site Doce de Letra, ao lado da escritora Rosa Amanda Strausz, sua contribuição para a visibilidade da literatura infantil e juvenil é ímpar, tendo criado o primeiro espaço virtual para o debate e a apresentação de escritores, ilustradores e contadores de histórias. Davide Mota era também professor da faculdade de Comunicação, da Universidade Federal Fluminense, e deixa saudade entre amigos e seus dois filhos, Vitória e Estevão.
*

Bibliotecando com o PROLER


O Comitê do Proler da Baixada Santista oferece o curso Bibliotecando com o Proler, toda quarta-feira, a partir do dia 22 de agosto até o dia 3 de outubro, das 9h às 12h, na Universidade Santa Cecília (UNISANTA), com o valor simbólico para a confecção da apostila.

Outro evento programado para o dia 23 de agosto é a oficina Esta gente da beira-mar: o fazer do folclore, ministrado pela musicista, professora e folclorista Meire Berti, das 9h às 12h, também na UNISANTA. A oficina sobre folclore aborda disciplinas como geografia, história, estudos sociais, literatura, português, filosofia e artes. Além de destacar o folclore social, os professores realizarão atividades a partir dos cantos, mitos, travalinguas, adivinhas do folclore. As inscrições podem ser feitas na própria universidade (Rua Oswaldo Cruz, 277 - Boqueirão) ou pelo telefone 3202-7100 (ramal 128) ou 3202-7101 e através do e-mail proler@unisanta.br.

* Foto adicional: Meire Berti autografa seu livro, no lançamento de Essa gente da beira-mar, na praia de Boiçucanga, em São Sebastião, 13 de janeiro de 2007.
*

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Nos caminhos da literatura

Últimas vagas! Inscrições até 15 de agosto!

Uma realização do Instituto C&A em parceria com a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, o Seminário Prazer em Ler de Promoção da Leitura ocorre de 22 a 24 de agosto, na Câmara Americana de Comércio/Amcham, em São Paulo. Garanta já sua participação ao lado de expoentes da promoção da leitura literária para crianças e jovens, como Ana Maria Machado, Bartolomeu Campos de Queirós, Marina Colasanti, Marisa Lajolo, Nelly Novaes Coelho, Ricardo Azevedo,Teresa Colomer e muito mais. O evento se destina a professores de escolas públicas e privadas em toda a educação escolar, educadores de ONGs, bibliotecários, pesquisadores, estudantes universitários e outros profissionais interessados na promoção da leitura. A inscrição tem o valor de R$ 30, que será integralmente revertido para realização de projetos de promoção da leitura da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil. Acesse o site do Seminário e fique por dentro das últimas notícias sobre o evento!

Informações e Inscrições
www.prazeremler.org.br/seminario
Paradigma Eventos – tel. (11) 3813-8896

Prosa e Poesia

A Oficina da Palavra - Casa Mário de Andrade está com as inscrições para uma oficina de criação literária "Prosa e Poesia" a ser coordenada por Nelson de Oliveira, de 11 de setembro a 9 de novembro, às terças e sextas-feiras, das 19h às 22h. Dirigida a escritores diletantes (poetas e prosadores), com obra ainda em formação, estudantes e pessoas interessadas no uso da linguagem literária, a oficina busca o aprimoramento da atividade individual, por meio de duas vertentes básicas e complementares de trabalho: a produção de textos (prosa e poesia) a partir de certos exercícios dados em sala e a análise do trabalho de todos os participantes, à luz do que de melhor se produziu na literatura mundial.

São vinte vagas e o processo de seleção envolve o envio de textos produzidos individualemnte (3 poemas, 3 contos curtos, 1 conto longo ou 2 capítulos de um romance). A participação é gratuita, com inscrições até o dia 03/09 que podem ser feitas pessoalmente ou através do e-mail casamariodeandrade@assaoc.org.br. A Casa Mário de Andrade fica à Rua Lopes Chaves, 546 - Barra Funda, em São Paulo. Telefone: (11) 3666-5803.


Resumo do Cenário

Vagando e extravagando, encontrei a ilustração de Teresa Yamashita para o folhetim de Nelson de Oliveira, Poeira: demônios e maldições, publicado em Rascunho 81. Capítulos: 7, 8 e 9.


Histórias de quem faz história

Convite
O Simpósio Internacional de Contadores de Histórias, no Rio de Janeiro, é um evento que todos os anos trás inovações e chega à sua sexta edição ininterrupta como uma referência da arte de contar histórias no Brasil e no mundo. Neste ano, vamos explicitar a relação entre a oralidade e a literatura. E discutir como o contar histórias é fundamental no processo de formação do leitor. Para tal, teremos especialistas em literatura, em leitura e escritores — claro que tudo isso acompanhado pela atuação dos contadores de histórias. Programação na página do SESC/Rio.
*

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

João Letrinha

Sempre Um Papo - Blog do Afonso - 20/07/07

João Letrinha é o mascote do
“Biblioteca Sempre Um Papo”


João Letrinha é o nome do mascote do projeto “Biblioteca Sempre Um Papo”. A votação, realizada nas bibliotecas beneficiadas pelo projeto em BH, Nova Lima e Itabirito, mobilizou mais de 2,5 mil crianças. Com 52% dos votos, João Letrinha foi o vencedor, seguido de Lô Batinho, com 25%, e Zé Papinho, com 23%. A partir de agora, o boneco de tamanho natural, criado voluntariamente pelo cartunista Mário Vale, irá visitar escolas públicas para incentivar a visitação das crianças às bibliotecas comunitárias.

“Biblioteca Sempre Um Papo” é um projeto de incentivo à leitura que visa a melhoria do acervo de bibliotecas comunitárias de Belo Horizonte, Nova Lima e Itabirito. Até o fim do ano, serão encaminhados livros novos, do catálogo das maiores editoras do país, e usados para seis salas de leitura que, juntas atendem a um universo de 600 mil moradores. Na capital, as bibliotecas estão localizadas nos bairros Renascença, das Indústrias, São Cristóvão e Aglomerado Morro do Papagaio. Saiba mais »
*

Vitrine Express: Demócrito Rocha

*
Títulos que Dobras da Leitura recebeu, em análise para a Vitrine Literária.
Informações da quarta-de-capa ou press-release:


O peixinho de pedra
de Socorro Acioli, il. Ronaldo Almeida

Ana Vitória sonhava com o mar todos dias. Mas morava muito longe da praia, na região do Cariri, sul do Ceará. Seu maior desejo era entender melhor o tempo em que o Cariri era coberto de água, que secou e deixou animais e vegetais gravados nas suas pedras, os fósseis.

O fantástico mundo do cordel
de Arlene Holanda

A fantástica aventura do cordel que veio da Europa para florescer no sertão nordestino e encantar todas as idades. Leia comentários em Dobras da Leitura 47

Produção e Vendas 2006

CBL Informa - 03/08/2007

O ano de 2006 fechou seu balanço de forma positiva referente a 2005, segundo a última pesquisa Produção e Vendas do Setor Editorial Brasileiro, realizada pela Câmara Brasileira do Livro e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros. Os números revelaram um aumento de 11,97% no total geral de faturamento no ano passado, representando um montante de quase 3 bilhões de reais. Para chegar a essa marca o setor editorial vendeu, entre mercado e governo, 310.374.033 exemplares, crescendo 14,79%.

A pesquisa é dividida em quatro categorias: Didáticos, Obras Gerais, Religiosos e CTP (Científicos, Técnicos e Profissionais). Destaque para Didáticos, que superou a casa dos 20% em exemplares vendidos e Obras Gerais 10,59%. O primeiro segmento faturou 12,48%% a mais que no ano anterior, o segundo registrou alta de 15,48% [...] Para analisar estes números é interessante observar a geografia das vendas no Brasil. O maior acesso aos computadores e a confiabilidade no meio virtual fizeram crescer as vendas pela internet em 2006 e foram comercializados quase 100 mil livros a mais que em 2005. Saiba mais »

Nota do Resumo de Cenário

Os livros de literatura infantil e juvenil são computados juntamente à categoria Didáticos.
*